Coleção Primavera-Verão 2013-2014

Coleção
Primavera-Verão 2013-2014

Descubra as silhuetas
Os looks

Os looks

Descobrir
Silhueta

01

Clique e arraste o cursor
para navegar na coleção

Drag
A inspiração

A inspiração

Descobrir
A inspiração

TRANSITAR, TRANSFORMAR,
TRANSPORTAR

Ao revés: a realidade e o imaginário reúnem-se para formar uma nova unidade de cores, de códigos e de maneiras de pensar o vestuário. Nesta temporada, a ideia é fazer experiências em torno da própria natureza da moda Dior, transformá-la através de um jogo sobre o artificial e o real. Para Raf Simons, diretor artístico da Maison Dior, é aqui que passado e futuro se entrechocam e dão nascimento a uma nova tribo de mulheres-flores, em uma nova arquitetura da roupa. "Nesta temporada, eu quis transmitir o sentimento de um grupo de mulheres singulares, uma nova tribo, diferente, composta de mulheres sofisticadas e selvagens, explica Raf Simons. Eu queria que não se soubesse exatamente de onde vêm essas mulheres, nem aonde elas vão mas que elas existem em um espaço em mutação, onde tudo parece possível."

Para Raf Simons, esse grupo de mulheres e suas roupas se dividem em três conceitos distintos: Transitar, Transformar e Transportar. Transitar significa explorar, e se traduz com freqüência, na coleção, pelo uso de insígnias e emblemas. Transformar, retoma o imaginário Dior e o leva mais longe, como testemunham esses vestidos "lanterne", "boule" ou plissados, os únicos da temporada que resultam diretamente de uma peça de arquivo da Maison. Transportar é o elemento mais transgressivo da coleção, contrapondo a narração Dior, ele conta sua própria história, literalmente. É o caso dos vestidos-textos do desfile. Juntas, estas três categorias escrevem uma nova narrativa, a de Raf Simons, uma narrativa Dior com toda transversalidade.

Backstage

Backstage

Descobrir