DIORMAG

09 Dezembro
novidades

Fim de ano com o lenço Mitzah

Inspirados pela musa de Christian Dior, Mitzah Bricard, cuja marca era um lenço amarrado no pulso, os lenços Mitzah aparecem em versões com todas as letras do alfabeto e em nuances que se harmonizam com as outras criações da Maison, como neste caso, com a bolsa Diorever.

09 Dezembro
novidades

Fim de ano com escarpins 

Com seu decotado elegante e seu salto fino e evasê, único em seu estilo, os escarpins da Maison assinam uma silhueta ultrafeminina para as noites de festa.  

08 Dezembro
novidades

Fim de ano com uma Lady Dior personalizada

Amuleto da sorte, letras, hashtag... Com os Lucky Badges especialmente elaborados para prender em sua alça, a bolsa Lady Dior torna-se única, assim como a mulher que a porta.   

08 Dezembro
novidades

Um fim de ano regido pelo microcannage

Com a aproximação das festas de fim de ano, redescubra os itens essenciais da Maison, para presentear alguém ou a si próprio, como as bolsas Diorama e as criações de pequena marroquinaria em couro de bezerro microcannage metalizado dourado ou prateado, que revisitam o motivo emblemático da Maison em um espírito gráfico. 

08 Dezembro
Savoir-Faire

O savoir-faire dos sneakers Dior Homme

Há alguns dias, apresentamos os sneakers elaborados por Kris Van Assche, Diretor Artístico da Dior Homme, para a Primavera 2017. Descubra hoje os segredos de sua confecção na Itália. 

Os sete modelos de sneakers elaborados por Kris Van Assche para a Primavera 2017 são confeccionados em Nápoles, onde o savoir-faire é uma história que envolve paciência e transmissão. Entre os modelos, encontramos um par em couro, com relevo do famoso motivo Príncipe de Gales, utilizado por Christian Dior desde sua primeira coleção, e salpicado com manchas coloridas, em referência à paixão do estilista pela pintura. Este par de tênis exige, sozinho, quatro dias de fabricação.

Após realizar os novos e espessos solados de borracha branca em um molde, o artesão recorta a laser as trinta e quatro peças em couro, seguindo com precisão o desenho técnico elaborado pelo setor de estilo de sapatos da Maison. Em seguida, a estrutura ― parte superior do tênis ― é montada manualmente: o artesão realiza pontos quase invisíveis com fio de nylon, depois coloca a estrutura em uma forma para trabalhar e dar maciez ao couro. É um trabalho instintivo: ele dobra as laterais para criar a linha do tênis e insere tachas para fixar o conjunto. Depois, o artesão une a estrutura ao solado usando cola e uma máquina de costura, marcando a peça com uma identidade forte e característica.   

Por fim, a etapa de acrescentar as manchas coloridas. As manchas vermelhas, azuis, amarelas, pretas e brancas são feitas com pincel, usando uma tinta à base de água natural. Esses traços coloridos formam um motivo único e artístico. São necessárias quarenta e oito horas de secagem após a aplicação de uma camada de pintura transparente protetora. Os BO6 são submetidos a um controle de qualidade profundo antes de serem colocados em sua caixa preta.          

Mais artigos