DIORMAG

30 Junho
desfiles

Entrevista exclusiva

No último sábado, Kris Van Assche apresentou sua coleção Dior Homme verão 2016. O Diretor Artístico falou sobre suas inspirações em um vídeo exclusivo.

29 Junho
desfiles

Em ritmo acelerado

28 Junho
desfiles

resumo

Ontem à tarde, Kris Van Assche apresentou sua coleção Dior Homme verão 2016 no Tennis Club de Paris.

Nesta temporada, o Tennis Club de Paris ganhou ares de Jardim “à la française”. Boyd Holbrook, Pierre Niney, Caroline de Maigret, Dave Franco, Marisa Berenson e muitos outros descobriram uma plateia em piso Versalhes com mais de duas mil roseiras Fée des Neiges florescentes. E é em meio a esta vegetação genuína que o homem Dior define uma nova atitude: “O espírito francês da Maison e o de Monsieur Dior e o que eles simbolizam estão bem presentes. Ao mesmo tempo, a coleção pode ser vista como uma forma de investigação do sportswear, de suas origens a suas encarnações contemporâneas”, explica Kris Van Assche, Diretor Artístico da Dior Homme.

Assim, a cor, tão apreciada por Christian Dior, é um dos pontos de partida desta coleção de verão 2016. Retrabalhada em jogos de contraste, ela aparece em tonalidades primárias e vegetais que fazem eco ao trabalho da ceramista americana Kristin McKirdy. A artista imaginou inclusive esculturas de cerâmica curvilíneas e nuances fortes que os modelos carregam como amuletos da sorte, ao redor do pescoço ou na mão. Como uma obra cinética, esses talismãs atraem o olhar, hipnotizam.

A cor torna-se linguagem, como letras de um alfabeto colorido que revisitam e se apropriam do vestuário masculino. De um lado, o corte impecável dos ternos em azul noite ou cinza sobre uma camisa na cor azul céu atemporal, o classicismo de um casaco, o refinamento de um cinto com fivela CD estilizada...

De outro, um sportswear descontraído. Na medida em que a coleção desfila, o visual se emancipa; a camuflagem, motivo militar do qual a rua se apropriou, aparece sobre um jeans, uma camisa, mas também na parte interna de um paletó de terno, de uma parka ou em pequenos toques como sobre uma bolsa de viagem em couro fosco. Esse estilo é o de um jovem homem urbano que reinventa os códigos do vestuário masculino para modernizá-los, suas peças fortes se entrechocam para formar uma nova silhueta: um casaco com corte tradicional revisto em pele de avestruz amarela, clássicos revisitados em couro de crocodilo como um casaco longo trespassado azul marinho, ou um blazer azul que revela um interior laranja fazendo referência ao clássico bomber.

“Adoro questionar os códigos do vocabulário masculino”, revela Kris Van Assche. “Nesta coleção, todos eles se ligam de alguma forma a uma tradição que lhes é própria. Sua confrontação e sua acumulação criam uma tensão extrema que é a essência da elegância contemporânea”.

 

28 Junho
desfiles

Acessórios

Descubra os acessórios da coleção Dior Homme verão 2016 de Kris Van Assche.

28 Junho
desfiles

Nos bastidores

Entre nos bastidores do desfile Dior Homme verão 2016.

Mais artigos