Alta Joalheria

Seguindo a rosa emblemática revelada no início de 2021, esta nova coleção de joias Dior Rose é uma homenagem à reforma completa do hôtel particulier na 30 Avenue Montaigne. O lar histórico da Maison, que renascerá com um jardim no terraço e uma galeria de exposições, inspirou Victoire de Castellane, Diretora Artística da Dior Joaillerie há mais de 20 anos, a criar um “planeta Dior”. Nessa galáxia ainda inexplorada, florescem 116 joias; entre elas convergem a rosa romântica, a rosa vitral, a rosa futurista e a rosa de alta-costura abstrata.

Em sua versão romântica, a rosa reúne safiras azuis de Mianmar em um conjunto composto por colar, brincos, pulseira e anel duplo. 

    Como se trabalhada em vitral, a rainha das flores é revestida em tons degradês harmoniosos, com uma esmeralda colombiana aveludada no centro ou coroada com um rubi moçambicano em um colar com folhas de rubelita. A pureza dos diamantes com lapidação baguette e os relevos dos diamantes com lapidação de rosa amplificam as transparências, assim como as pétalas curvas ou pontiagudas.

      Rico em surpresas, esse novo planeta também abriga uma rosa futurista.  Ressaltadas por garras laqueadas e ouro rosa, opalas liberam seu fogo em uma rosa, criando um efeito pixelado. 

        A narrativa abstrata que entrou no léxico da Maison em seu 20.º aniversário continua na forma de uma evocação mais simbólica. Enriquecidas por lapidações ovais ou almofada, as safiras do Sri Lanka revelam um mar de azuis com tons violeta sutis, em pingentes ou gargantilhas com medalhão. Brincando com engastes de alturas diferentes, rubis e diamantes amarelos em lapidação pera adornam colares e brincos. Na parte posterior de algumas pedras, uma malha de ouro é pontuada com diamantes e pode revelar um mecanismo secreto, como um tesouro escondido.

          No centro da história da Dior, um tema de alta-costura também emerge nessa galáxia preciosa. Os conjuntos aparentemente clássicos recorrem ao savoir-faire da joalheria tradicional para atender aos desejos contemporâneos, como neste colar com assimetria destacada por um diamante com lapidação pipa ou anéis e brincos também pontuados com diamantes.

            Com volumes irregulares que se transformam em geometria abstrata, esmeraldas, rubis, safiras rosa e diamantes formam pequenos arbustos selvagens espalhados aqui e ali para completar essa nova galáxia nascida de um canteiro de flores Gem Dior.