Lady Dior As Seen By

Verdadeira tendência fashion, a bolsa Lady Dior entrega-se naturalmente às mais variadas interpretações, como podemos ver em Lady Dior As Seen By, uma retrospectiva on-line de obras inspiradas no ícone atemporal, criadas por uma seleção de artistas contemporâneos do mundo todo. A Maison Dior convida você a embarcar nessa odisseia moderna, cativante e apaixonadamente criativa, no conforto de sua casa.

Morgane Tschiember

  • Homenagem à arquitetura contemporânea, a obra MONUMENT, de 2012, assinada por Morgane Tschiember, é a primeira descoberta dessa viagem estética que nos leva a uma outra dimensão, moldando concreto, vidro e metal para transformar este acessório emblemático em uma imponente estrutura. Suas linhas puras e minimalistas, que jogam com a transparência, emanam uma fonte de luz de forma poética e hipnotizante, criando um momento mágico de fuga e introspecção fora do tempo. 

    Kum Chi Keung

    • Para a retrospectiva on-line de Lady Dior As Seen By da Maison, o trabalho de Kum Chi Keung, batizado poeticamente de Lady Bird, transforma esta bolsa icônica em uma escultura animada que evoca um pássaro deslumbrante. Eternamente apaixonado pelas tradicionais gaiolas de pássaros da China, o artista reinventa este elemento essencial de sua linguagem criativa através do motivo Cannage, um dos códigos Dior por excelência. Neste fascinante jogo de construção, a beleza natural do bambu encontra a elegância das linhas arquitetônicas da Lady Dior. Mergulhe no universo onírico deste projeto excepcional.

    OLYMPIA SCARRY

    Criada por Olympia Scarry em 2016, a obra Le Palais propõe um modelo majestoso inspirado na “residência” da Lady Dior. Verdadeira celebração de um conto de fadas moderno, a escultura reinventa as linhas arquitetônicas deste ícone atemporal e outros emblemas da Avenue Montaigne, n.° 30. O cimento sublima o inconfundível cinza Dior, enquanto os painéis de vidro redondos completam um dos motivos gráficos exclusivos da Maison: o Cannage. Intimidade, um futuro sedutor e uma herança comum convergem neste espaço extraordinário, frutos da imaginação da artista suíça, cuja obra destaca a materialidade da memória, testemunhando uma história praticamente lendária. 

    Wanda

    • Fascinados pela audácia criativa de Christian Dior, o arquiteto Inti Vélez Botero, o designer Daniel Mancini e a artista Iris Joval, que formam o trio criativo por trás do estúdio Wanda de Barcelona, criaram uma versão em papel da essencial Lady Dior. Combinando a tradição do origami com o design 3D, o trabalho em tripla dimensão – Espaço-Objeto-Sensação – transforma esse material cotidiano em uma criação fascinante por meio da poesia feita com as mãos. The Wandaful Bag, apresentada na retrospectiva on-line de Lady Dior As Seen By da Maison, reinventa a estrutura do emblemático motivo Cannage com um jogo de transparência, delicadeza e profundidade.

      Ran Hwang

      • Inspirada na passagem do tempo, no visível e no invisível, a artista Ran Hwang imaginou uma escultura em pleno florescimento para a exposição itinerante Lady Dior As Seen By. Do ícone Dior brotam inúmeras flores de ameixa, como encantadoras pontuações vermelhas e pretas, fixadas em um processo repetitivo e meditativo. Com qualidades extraordinárias e ilusórias, o quadro da artista, apresentado em nossa retrospectiva on-line do evento, revela a infinita beleza da natureza, conferindo ao ícone atemporal uma essência única e eternamente renovada. Esta obra imersiva, de uma transparência hipnotizante, convida o espectador a se encantar com a poesia inata e cativante da vida. 

        Oh You Keung

        Em sua obra Moving Bag, presente em nossa retrospectiva on-line da exposição, a artista Oh You Kyeong procura explorar as diversas facetas deste ícone moderno. Cercadas de espelhos quebrados e curvos, suas linhas arquitetônicas e seu Cannage revelam-se de maneiras diferentes, conforme a perspectiva do espectador, refletindo o ambiente com um jogo mimético, como mágica. Com esses materiais brilhantes, a escultura hipnótica multiplica imagens e interpretações, transformando este símbolo em um reflexo misterioso e fascinante do mundo.