OS JARDINS

“Felizmente, há flores”, disse Monsieur Dior, que era, além de galerista, fã de arquitetura e grande estilista, um ávido jardineiro. Foi em Granville, no jardim de rosas da residência de sua família com vista para o mar, que o jovem Christian plantou as sementes de seu fascínio por essa intersecção artística entre natureza e cultura. Crescendo como estilista, Monsieur Dior encontrou grande inspiração nos jardins, permitindo que a silhueta deslumbrante de uma femme-fleur florescesse desde a primeira coleção, deixando um rastro encantador.

Dentro do 30 Montaigne, os visitantes descobrirão três santuários verdes, projetados pelo arquiteto paisagista belga Peter Wirtz em colaboração com o arquiteto Peter Marino. Refúgios de paz onde se pode passear, recarregar as energias ou simplesmente contemplar a vegetação exuberante, que se renova a cada estação.